Santo Antônio de Leverger, 25 de Junho de 2018
  Navegue:
Resgate Histórico
Eventos Sociais
Esporte
Política
Cultura
Saúde
Cidades
Pesqueiros / Pousadas
Dicas de pesca
Gastronomia Regional
Em sua opinião o Município deve proceder de que maneira com o morador que joga entulhos em vias públicas
Votar
Ver Parcial

noticias
Nome:
E-mail:
Seu amigo:
E-mail dele:
Assunto:
Comentário:
SEM SUCESSORES
Sem Jonas e Maggi disputa em MT tende a provocar maior racha político do agronegócio em três décadas
20/06/18
Por: Redação - Levergernews
Fonte: Ronaldo Pacheco

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Desde que o santo-antoniense e saudoso senador Jonas Pinheiro (in memorian) começou a desbravar os sítios, fazendas e assentamentos de Mato Grosso, nos idos de 1982, os eleitores “da porteira pra dentro” sempre demonstram uma unidade invejável, em período eleitoral. Contudo, a disputa pelo governo de Mato Grosso e Senado da República, em 2018, tende a marcar o maior racha político das últimas três décadas do segmento que ficou conhecido como agronegócio.
 
Sem a liderança do ministro da Agricultura e Pecuária, senador licenciado Blairo Maggi (PP), que decidiu se aposentar da vida pública, e fracionado em grupos, o setor corre o risco de se dividir demais, lançar vários nomes e não eleger ninguém. Em tese, a agropecuária possui um pré-candidato ao governo de Mato Grosso: Otaviano Pivetta (PDT), que acaba de ver seu nome crescer com a desistência oficializada pelo ex-prefeito Dilceu Rossato (PSL), de Sorriso. E três prdofutores também são pré-candidatos ao Senado: o deputado federal Adilton Sachetti (PRB), o ex-vice-governador Carlos Fávaro (PSD) e o ex-vereador Roberto Barra (PSDB), atual Democracia Cristã. Isso sem esquecer do deputado federal Nilson Leitão (PSDB), pré-candidato pelo grupo situacionista, um dos principais líderes da bancada ruralista no Congresso, ex-presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA) e que no ano passado foi premiado como destaque político do CNA Agro 2017, por conta do trabalho em defesa do setor produtivo.  
 
Jonas Pinheiro possuía o dom de acabar com as desavenças internas do agronegócio. E foi ele quem arrastou Blairo para a vida pública, em 1994, colocando-o como primeiro suplente em sua chapa ao Senado. Pelo menos cinco nomes esperavam compor a chapa e, na época, o mais cotado era o produtor rural André Maggi, pai de Blairo e tio de Eraí Maggi, atual rei da soja.
 
Em poucos dias e com reuniões pragmáticas, sob a batuta de Jonas, Blairo virou suplente e, no decorrer do mandato, assumiu uma cadeira no Senado. Depois, em 2002 e 2006, se elegeu governador de Mato Grosso. 
E é justamente a ausência do líder que ouve muito e fala na hora certa, como Jonas, que tanta falta faz para agronegócio, na atualidade. Blairo Maggi é um líder nacional e possui força ao estilo arrasa quarteirão em Mato Grosso, mas não tem paciência nem tempo para as intermináveis reuniões em que seria obrigado a ouvir a maioria do segmento.
 
Há tempos ele não é mais somente de Mato Grosso. É Blairo Maggi, do Brasil. Mato Grosso é apenas sua residência e o quartel general do conglomerado empresarial da sua família. Poderia ser São Paulo ou Curitiba. Ou uma metrópole do exterior. 
 
Quando anunciou sua decisão de ‘pendurar as urnas’, Maggi deixou como única janela a possibilidade de apoiar o seu compadre Adilton, para o Senado. E, ainda assim, não será o apoio ostensivo esperado pelos eleitores e, principalmente, por Sachetti.

Sem a liderança do ministro da Agricultura e Pecuária, senador licenciado Blairo Maggi (PP), que decidiu se aposentar da vida pública, e fracionado em grupos, o setor corre o risco de se dividir demais
Sem a liderança do ministro da Agricultura e Pecuária, senador licenciado Blairo Maggi (PP), que decidiu se aposentar da vida pública, e fracionado em grupos, o setor corre o risco de se dividir demais

 
A tendência é de que seja um apoio declarado de Maggi, mas tímido. Sachetti vem encontrando sérias dificuldades para construir sua pré-candidatura e uma declaração do compadre famoso, o ministro da Agricultura, seria de extrama relevância, na reta final da das convenções partidárias, em julho e agosto.  
  
A projeção indica que, se nada for feito, as pré-candidaturas do agronegócio mato-grossense correm sério risco de não demonstrar sequer lampejo da força do passado recente. Rossato teve grandeza recuar, ao  reconhecer que não iria emplacar na briga pelo Palácio Paiaguás. Sim, em certas ocasiões, renunciar demonstra mais coragem do que susentar por vaidade um projeto de futuro duvidoso.
 
Pivetta, Fávaro, Sachetti e Barra têm a árdua missão falarem a mesma língua, num momento em que cada qual olha para o próprio umbigo. O afunilamento vai dizer “quem tem garrafas vazias para vender”.

Atenção! Os comentários e opiniões são de responsabilidade única e exclusiva do leitor e não expressam, necessariamente, o ponto de vista do site. Ao comentar, o usuário declara ciência e aceitação deste termo de conduta dos comentários do site LevergerNews.
Nome:
E-mail:
Título:
Comentário:
Comentários Envie o seu
 
Não foi feito nenhum comentário para esta matéria até o presente momento
Mais Notícias
13/05/17
Estudante santo-antoniense está entre os deputados mirins empossados na ALMT
07/05/17
Após Jonas Pinheiro, outro santo-antoniense poderá concorrer ao Senado
07/05/17
Fabris apresenta projeto revogando lei que impôs redivisão de Santo Antônio
03/05/17
Vereador quase vai as lágrimas após ser vetado para cerimônia em Mimoso
23/04/17
Filiados do PT elegem nova Executiva Municipal em Barão de Melgaço
11/04/17
Concursada toma posse como Auditora Interna da Prefeitura de Santo Antônio
06/04/17
Vereador oposicionista prestigia evento do Executivo em Leverger
22/03/17
Primeira dama de Leverger participa de reunião com presidente da Assembleia Legislativa de MT
14/03/17
Vereador indicado para liderar base do prefeito na Câmara se reúne com secretários e prefeito
09/03/17
Allan é considerado "fraco e vive no muro", diz colunista do RDNews
12/02/17
PF vai investigar Alan Kardec por suposto enriquecimento ilícito e compra de votos
31/12/16
Filho de vereador de Santo Antônio toma posse como deputado dia 5 de janeiro
27/12/16
Atual secretário de meio ambiente deve assumir a pasta de Turismo e Cultura do município
26/12/16
Administradora com Pós-Graduação em auditoria e recursos humanos deve ser a nova secretária de saúde de Leverger
26/12/16
Veraldo Dias é cotado para assumir a secretaria de governo da prefeitura de Santo Antônio
25/12/16
Fernanda Cunha deverá comandar a Assistência Social no futuro governo de Valdirzinho
25/12/16
Após presidir a Câmara Municipal por duas vezes, Izaias Junior deverá assumir a secretaria de obras
25/12/16
Compromissos com a rede privada de saúde em Cuiabá, impede médico de assumir secretaria de saúde em Leverger
21/12/16
Com o seu nome já definido para a Saúde, médico dá início a transição na pasta que vai comandar
17/12/16
Cerimônia de diplomação do prefeito reeleito de Santo Antônio
16/12/16
Candidatos eleitos por Santo Antônio são diplomados pela Justiça Eleitoral de MT
20/11/16
Fabris garante pagamento de precatórios
15/11/16
Após fiasco nas eleições de 2016, pmdbistas de Leverger participam de Encontro regional
20/10/16
Candidato não segue passos do irmão, e não se elege para vereador
10/10/16
Em discurso, vereador já apontava "surra" do atual prefeito sobre seus adversários
03/10/16
"Foi uma verdadeira lavada", comemora coordenador de Valdirzinho
03/10/16
Coligação de Valdirzinho elege 8 para a Câmara e tem o vereador mais votado das eleições
03/10/16
Com diferença gritante para o segundo lugar, Valdirzinho é reeleito
01/10/16
Marcelo Queiroz é o mais rejeitado pelo eleitorado santo-antoniense
30/09/16
Valdirzinho faz campanha no bairro Fronteira e realiza comício em Leverger
CYBORG - O HOMEM DE 6 MILHÕES DE DÓLARES

Homônimo de herói de seriado americano vai responder pelo Controle de frotas e veículos da prefeitura de Leverger

BONITO PRA XA CARA !!!

Comediante é vetado para subir ao palco em Leverger

DOCUMENTO PÚBLICO

Gerente da Prefeitura Santo Antônio é suspeito de assinar ordem para pagamento sem conhecimento e autorização do chefe

DEMOROU, MAS SAIU DE CENA

Ex garoto prodígio do prefeito de Santo Antônio é exonerado

A ÚLTIMA CEIA!

Dois secretários devem sentar pela última vez ao lado do prefeito Valdir, num jantar nesta quinta-feira

Mais notas
o Grandioso Santo Antônio faz parte de Leverger à exatamente 118 anos
Tayane de Andrade Castro
Viva Rondon
Allan Kardec
O que dizer da Mulher Levergense?
Redação - Levergense
Estrutura do Marketing
© Copyright Levergernews - Santo Antônio do Leverger, MT - Fone: (65) 3341-1799/8403-5258