Santo Antônio de Leverger, 24 de Novembro de 2017
  Navegue:
Resgate Histórico
Eventos Sociais
Esporte
Política
Cultura
Saúde
Cidades
Pesqueiros / Pousadas
Dicas de pesca
Gastronomia Regional
Em sua opinião o Município deve proceder de que maneira com o morador que joga entulhos em vias públicas
Votar
Ver Parcial
noticias
Nome:
E-mail:
Seu amigo:
E-mail dele:
Assunto:
Comentário:
NO OLHO DO FURACÃO
Santo-antoniense é um dos delatados por sócio da JBS
29/05/17
Por: Redação - Leverger News
Fonte: Valor Econômico/Folhamax

 

Assista Rodrigo Figueiredo pedindo votos em Mato Grosso para a candidata a Dilma     

 

 

      Rodrigo Figueiredo, filho do ex-deputado federal, Milton Figueiredo (já falecido), entrou no olho do furacão das denúncias que envolvem o presidente, Michel Temer, e as delações de Joesley Batista, sócio da holding J&F, holding que controla a JBS

     O nome de Rodrigo Figueiredo veio à tona, após as gravações das delações dos sócios-proprietários da holding se tornarem públicas pela Procuradoria Geral da República.

Apesar de sua origem familiar ligada a Santo Antônio, Rodrigo Figueiredo, desde a sua adolescência reside em Brasília, pra onde se mudou junto com os pais.

Mesmo assim, todos os anos durante suas férias, sempre que era possível, Rodrigo Figueiredo passava algum período em Santo Antônio, por muitos anos a família manteve uma residência de férias localizada no bairro Lixá na rua Coronel Palmiro Paes de Barros, cidade de Leverger.

Pavimentação Asfáltica entre Santo Antônio e Varginha

Foi através de uma Emenda Parlamentar intermediada por Rodrigo Figueiredo e empresários da construção civil matogrossense, junto a Bancada Federal de Mato Grosso em Brasília-DF, que a então administração do prefeito, Faustino Dias, recebeu recursos financeiros que possibilitaram a pavimentação asfáltica entre a cidade de Santo Antônio e sede do distrito de Varginha. A obra foi construída e inaugurada entre os anos de 2005 e 2006.

Além de já ter ocupado diversos cargos importantes em Brasília, entre eles o de ministro interino de Cidades em 2008, no governo do presidente, Lula, Rodrigo Figueiredo é advogado, fez carreira no serviço público federal, depois de um início no Banco do Brasil. Exerceu funções na Presidência da República, nos ministérios da Agricultura, do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, e do Departamento do Açúcar e do Álcool. Além disso, foi membro de conselhos, como da Conab, Ceasa e Embrapa. Rodrigo Figueiredo foi recentemente nomeado coordenador do Comitê Funcional de Acompanhamento do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), no Ministério das Cidades.

Entre agosto de 2013, Figueiredo foi empossado como secretário de Defesa Agropecuária do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Antes ele chefiava a Secretaria de Assuntos Estratégicos da Prefeitura de Cuiabá (MT), que era administrada por Mauro Mendes (PSB). O delatado também ocupou um cargo no gabinete do senador Blairo Maggi (PR-MT)

Leia mais sobre a delação

Em sua delação premiada à Procuradoria-Geral da República, o empresário Joesley Batista, sócio da holding J&F, holding que controla a JBS, revelou que atuou diversas vezes com o ex-deputado Eduardo Cunha e o seu operador, Lúcio Funaro, em um esquema de corrupção montado no Ministério da Agricultura para favorecer suas empresas e reverter em propinas pagas ao político e seu braço-direito. Joesley diz que os dois intermediaram em 2013 a nomeação do matogrossense Rodrigo Figueiredo para o cargo de secretário de Defesa Agropecuária do Ministério (SDA), departamento responsável pela sanidade agropecuária no país e onde são obtidas as licenças obrigatórias para que as empresas de alimentos atuem tanto no mercado, tanto interno quanto externo.

Figueiredo era ligado a Toninho Andrade, ministro da Agricultura à época e, pelos relatos de Joesley, assinou vários “atos de ofício” que favoreciam a J&F e ainda rendeu propinas no valor total de R$ 7 milhões a Funaro e Cunha. O matogrossense ocupou cargos de destaque durante os governos de Luiz Inácio Lula da Silva (PT), quando chegou a ser ministro das Cidades, e de Dilma Roussef (PT).

O empresário conta que esse montante de propinas foi especificamente pago pela J&F em contrapartida pela edição de dois atos normativos pela SDA do Ministério da Agricultura: um permitiu a regulamentação das exportações de despojos (partes de animais), caso que ficou polêmico na época e foi bastante criticado por pequenos e médios frigoríficos; e o outro revogou uma portaria ministerial que proibia o uso de um vermífugo de longa duração e assim reestabelecia o uso de vermífugos de prazo curto, “o que evitava dificuldades fitossanitárias na exportação de carnes”.

A questão dos despojos, segundo Joesley, na verdade, foi o único pleito da J&F que Cunha e Funaro conseguiram emplacar no sentido da “federalização da inspeção animal”.

O depoente [Joesley] acabou por solicitar a Lúcio Funaro que conseguisse a federalização do sistema de inspeção animal no Brasil tendo em vista que o caráter federativo [por Estado e município] desse sistema – em que o porte da operação do frigorífico determina se estará sujeito à inspeção federal ou à estadual ou à municipal – cria graves distorções concorrenciais em desfavor das empresas maiores, além de graves riscos à saúde pública”, diz um termo de delação do empresário.

Esse assunto, inclusive, motivou uma discussão acalorada entre Joesley e Cunha no gabinete do então ministro da Agricultura, Toninho Andrade. O ministro precisou apartar a briga para evitar “confrontação física”, pois Cunha se exaltou dizendo que o empresário “apresentava demanda inviáveis e que isso complicaria as coisas para ele [Joesley], insinuando que a dificuldade dessas demandas impedia a obtenção de propinas”.

As propinas eram sempre depositadas numa conta-corrente de Funaro e repartidas com Cunha, segundo Joesley. Mas, curiosamente, uma vez, o empresário revela ter transferido um helicóptero seu, apelidado de “Augusta”, para Funaro, a título de pagamento de propina.

LOTEADO

Joesley contou em sua delação premiada que o Ministério da Agricultura é totalmente “loteado” por políticos, que mantêm poder sobre cargos na pasta. Mas sinalizou que o fato de o ministério não ser comandado por um só grupo político, e sim por vários, desestimulava os interesses de seu grupo empresarial no órgão. “O Ministério da Agricultura é muito loteado, cada ‘postozinho’ é um deputado que indicou, um senador que indicou. Então não tem um aparelhamento organizado, como a gente está vendo na Carne Fraca, no Paraná, tem um secretário da regional com um grupo que domina”, disse Joesley. “Lá é tudo loteado, uma confusão, então não tinha nada para fazer lá”, contou.

 

 

Atenção! Os comentários e opiniões são de responsabilidade única e exclusiva do leitor e não expressam, necessariamente, o ponto de vista do site. Ao comentar, o usuário declara ciência e aceitação deste termo de conduta dos comentários do site LevergerNews.
Nome:
E-mail:
Título:
Comentário:
Comentários Envie o seu
 
Não foi feito nenhum comentário para esta matéria até o presente momento
Mais Notícias
03/10/17
Há um ano, Valdirzinho era eleito prefeito de Santo Antônio
15/09/17
Novo presidente do TCE contratou pescador como fantasma, denuncia MP
14/09/17
PF "invade" 64 locais em 11 cidades; não há mandados de prisões
14/09/17
Justiça cassa mandato de vereador por fraude em composição de lista
10/09/17
MPE investiga se Prefeitura está cobrando vereador condenado a devolver dinheiro público
07/09/17
Fabris diz que acusações de Silval não podem ser consideradas verdades absolutas
24/08/17
40% dos eleitores ainda não compareceram a revisão biométrica em Barão
09/08/17
Ausência do prefeito causa "debandada" no prédio da prefeitura de Leverger
01/08/17
Vereador se revolta com prefeito, alega falta de companheirismo de colega, e manda indicado deixar secretaria
15/07/17
Desembargador de MT coloca em liberdade, ex-presidente da Câmara de Santo Antônio
14/07/17
Santo-antoniense é homenageado pela Assembleia Legislativa de MT
07/07/17
Homônimo de herói de seriado americano vai responder pelo Controle de frotas e veículos da prefeitura de Leverger
04/07/17
Taques nomeia santo-antoniense para a Superintendência de Habitação do governo de MT
29/06/17
Após imbróglio da invasão em hospital, imprensa da capital relembra tragédia de 2012 em Leverger
29/06/17
PM é acionada por servidores e vereadores são encaminhados a Delegacia após invasão do Hospital de Leverger
27/06/17
Luiz Fernando e membros do PSB são destituídos dos cargos do diretório municipal de Leverger
07/06/17
Começa em 22 de junho revisão do eleitorado de Barão de Melgaço
28/05/17
Salário da categoria da educação aumentou mais de 40% em dois anos e meio
26/05/17
Deputado denuncia ex-diretor de hospital de Sorriso ao MPE e CRM
14/05/17
Ex-vereador é nomeado para cargo de confiança no Governo de MT
13/05/17
Estudante santo-antoniense está entre os deputados mirins empossados na ALMT
07/05/17
Após Jonas Pinheiro, outro santo-antoniense poderá concorrer ao Senado
07/05/17
Fabris apresenta projeto revogando lei que impôs redivisão de Santo Antônio
03/05/17
Vereador quase vai as lágrimas após ser vetado para cerimônia em Mimoso
23/04/17
Filiados do PT elegem nova Executiva Municipal em Barão de Melgaço
11/04/17
Concursada toma posse como Auditora Interna da Prefeitura de Santo Antônio
06/04/17
Vereador oposicionista prestigia evento do Executivo em Leverger
22/03/17
Primeira dama de Leverger participa de reunião com presidente da Assembleia Legislativa de MT
14/03/17
Vereador indicado para liderar base do prefeito na Câmara se reúne com secretários e prefeito
09/03/17
Allan é considerado "fraco e vive no muro", diz colunista do RDNews
CYBORG - O HOMEM DE 6 MILHÕES DE DÓLARES

Homônimo de herói de seriado americano vai responder pelo Controle de frotas e veículos da prefeitura de Leverger

BONITO PRA XA CARA !!!

Comediante é vetado para subir ao palco em Leverger

DOCUMENTO PÚBLICO

Gerente da Prefeitura Santo Antônio é suspeito de assinar ordem para pagamento sem conhecimento e autorização do chefe

DEMOROU, MAS SAIU DE CENA

Ex garoto prodígio do prefeito de Santo Antônio é exonerado

A ÚLTIMA CEIA!

Dois secretários devem sentar pela última vez ao lado do prefeito Valdir, num jantar nesta quinta-feira

Mais notas
Estrutura do Marketing
Marketing político e eleitoral - Parte VI
Cláudio Cordeiro - Publicitário/Advogado
Evento em prol da festa do Senhor Divino reúne personalidades em Leverger
Redação - Leverger News
BAIXADA CUIABANA E SEUS DESAFIOS
EMANUEL PINHEIRO - É deputado estadual pelo Partido da República (PR)
© Copyright Levergernews - Santo Antônio do Leverger, MT - Fone: (65) 3341-1799/8403-5258