Santo Antônio de Leverger, 13 de Dezembro de 2017
  Navegue:
Resgate Histórico
Eventos Sociais
Esporte
Política
Cultura
Saúde
Cidades
Pesqueiros / Pousadas
Dicas de pesca
Gastronomia Regional
Em sua opinião o Município deve proceder de que maneira com o morador que joga entulhos em vias públicas
Votar
Ver Parcial
colunas
Nome:
E-mail:
Seu amigo:
E-mail dele:
Assunto:
Comentário:
Doutor Cid: um homem pantaneiro
31/10/13
Por: Mauro Cid Nunes da Cunha é jornalista, publicitário, advogado e consultor de marketing político

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A imensidão e a beleza do Pantanal faziam com que meu pai, Cid Nunes da Cunha, que estaria completando 100 anos nesta quinta-feira, 31 de outubro, fizesse questão de contemplar a vida, reverenciá-la, pois ele sentia que valia a pena viver por tudo que a natureza nos dava. Só quem já teve o privilégio de desfrutar o pantanal pode entender essa convivência.

O doutor Cid, Cid, tio Cid, como as crianças lhe chamavam, sempre foi um homem extremamente acolhedor com todas as pessoas. Dedicado, fez da medicina um sacerdócio, não tinha hora para atender, o chamado era sempre respondido, enfim, um abnegado que ensinava valores que hoje parecem um tanto esquecidos.

A causa pública tinha a mesma dimensão da medicina: dedicação, servidão e realização. Cada dia era uma conquista, servir as pessoas era um privilégio, retribuído com o reconhecimento de todos.

Prefeito de Poconé, meu pai pôde retribuir o esforço de meus avós que o mandaram para o Rio de Janeiro, onde além da Medicina, conheceu uma paixão nova, o Fluminense, seu clube de sempre. Um apaixonado que fazia questão de externar, espalhando seu fervor pelos seus filhos Gustavo(in memoriam), Mauro e Oswaldo. Apenas o último seguiu a carreira de médico, dedicando-se a causa indígena.

Doutor Cid era um homem de hábitos simples, sabia cultivar as amizades, pôde desfrutar da vida pacata de Cuiabá e Poconé, reunindo os amigos para rodadas de canastra. Seus muitos compadres e comadres eram sempre recebidos em casa com muita festa, valia cada encontro. Quando chegávamos em Poconé, tínhamos a acolhida de todos, não havia quem não tivesse uma palavra de gratidão a ele. Visitava tantas pessoas quanto podia, a passagem pela cidade era uma festa, oportunidade renovada de falar das coisas boas, com guaraná de ralar e uma parada na casa de seus pais, Othon e Tutica.

Em Cuiabá não era diferente, tinha uma vida social intensa, incluindo aqui aniversários, batizados, casamentos e mais afilhados para abençoar. Entre os sobrinhos, o respeito ao tio Cid era enorme, no circulo profissional sempre uma palavra de conforto aos novos médicos. Mas, além de médicos, ele se atentava aos outros profissionais que sempre vinham buscar um algo mais com o doutor Cid. Meu pai gostava de conversar com as (os) enfermeiras(os), sempre orientando, e a Santa Casa era uma verdadeira aula de humanidade,berço de ensinamentos.

Não por ser meu pai, mas a vida de Cid Nunes da Cunha, que nos deixou há quase 20 anos, tem o sabor de nos fazer pensar na grande alegria e felicidade de poder ter um ser humano como ele como guia, mão amiga, tenho a certeza de que tive um pai completo.

Fazia sua trajetória ao lado de sua esposa, mulher, companheira, que mais que completá-lo, ampliava sua iluminada vida, minha mãe, dona Inês. Dos dois, hoje está comigo uma saudade, gostosa saudade, de lembrar que meus pais faziam o bem e deixou sementes em seus filhos, netos e bisnetos.
-- 

Atenção! Os comentários e opiniões são de responsabilidade única e exclusiva do leitor e não expressam, necessariamente, o ponto de vista do site. Ao comentar, o usuário declara ciência e aceitação deste termo de conduta dos comentários do site LevergerNews.
Mais Opiniões
30/10/17
Estrutura do Marketing
18/09/17
Marketing político e eleitoral - Parte VI
22/05/17
Evento em prol da festa do Senhor Divino reúne personalidades em Leverger
19/08/15
BAIXADA CUIABANA E SEUS DESAFIOS
12/02/15
ESPECIALISTA FAZ ALERTA SOBRE PERIGOS DA PRÁTICA ERRADA DE CORRIDA
23/01/15
PIRACEMA - Enxugando gelo
20/12/14
O ACORDAR DE LEVERGER ESTA PRÓXIMO!
10/08/14
MT-040, estrada da morte!
27/11/13
A visão do patrão
07/11/13
O Princípio da não Autoincriminação;
14/10/13
Professores
19/05/13
Nessa manhã de frio e neblina, eis que surge o Zeppelim Gigante...
24/04/13
Nagib Saad - Uma atenção maior!
18/04/13
O episódio das cartilhas lança luz sobre a leniência governamental
18/04/13
O Morro de Santo Antônio foi ocupado
17/04/13
A Política que queremos, não é a que temos.
11/04/13
Direito Penal do Inimigo e a matança dos inocentes do Rei Herodes
14/03/13
Guató, Manoel de Campos Bicudo, Itaicy, Augusto Leverger, Totó Paes, Jonas Pinheiro....
28/02/13
"... Assim como o arroz com feijão..."
19/01/13
Quem nunca subiu o Morro de Santo Antônio?
23/10/12
A HISTÓRIA DA NAGIB SAAD
25/07/12
Família, um porto seguro.
14/07/12
A hora da mudança é agora ! Mudança já!
11/06/12
A VIZINHA LEVERGER
07/06/12
Nosso padroeiro Santo Antônio
26/05/12
CRIANÇAS DO TERCEIRO MILÊNIO
17/05/12
ORGULHO DE SER POLITICO
09/05/12
MAIS PREJUIZOS PARA A NOSSA SANTO ANTONIO
05/01/12
PERSPECTIVAS PARA O ANO NOVO
04/01/12
EDUCAÇÃO NA REDE MUNICIPAL EM LEVERGER
CYBORG - O HOMEM DE 6 MILHÕES DE DÓLARES

Homônimo de herói de seriado americano vai responder pelo Controle de frotas e veículos da prefeitura de Leverger

BONITO PRA XA CARA !!!

Comediante é vetado para subir ao palco em Leverger

DOCUMENTO PÚBLICO

Gerente da Prefeitura Santo Antônio é suspeito de assinar ordem para pagamento sem conhecimento e autorização do chefe

DEMOROU, MAS SAIU DE CENA

Ex garoto prodígio do prefeito de Santo Antônio é exonerado

A ÚLTIMA CEIA!

Dois secretários devem sentar pela última vez ao lado do prefeito Valdir, num jantar nesta quinta-feira

Mais notas
Estrutura do Marketing
Marketing político e eleitoral - Parte VI
Cláudio Cordeiro - Publicitário/Advogado
Evento em prol da festa do Senhor Divino reúne personalidades em Leverger
Redação - Leverger News
BAIXADA CUIABANA E SEUS DESAFIOS
EMANUEL PINHEIRO - É deputado estadual pelo Partido da República (PR)
© Copyright Levergernews - Santo Antônio do Leverger, MT - Fone: (65) 3341-1799/8403-5258