Santo Antônio de Leverger, 19 de Setembro de 2017
  Navegue:
Resgate Histórico
Eventos Sociais
Esporte
Política
Cultura
Saúde
Cidades
Pesqueiros / Pousadas
Dicas de pesca
Gastronomia Regional
Em sua opinião o Município deve proceder de que maneira com o morador que joga entulhos em vias públicas
Votar
Ver Parcial
colunas
Nome:
E-mail:
Seu amigo:
E-mail dele:
Assunto:
Comentário:
PIRACEMA - Enxugando gelo
23/01/15
Por: Professor Licio Antonio Malheiros

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Em nosso país, é comum assistirmos de camarote a inserção de medidas que visam e, que tem que como objetivo final, diminuir as agressões praticadas contra o meio ambiente; que envolve todas as coisas vivas e não vivas que existem na terra, e que afetam os ecossistemas e a vida dos seres humanos. Portanto, qualquer medida que venha protegê-la será bem vinda, desde que, seja fundamentada em lei, e que efetivamente a proteja.

O Ministério Público do Estado de Mato Grosso, por meio da 15ª Promotoria de Justiça Cível de Defesa do Meio Ambiente Natural, emitiu notificação recomendatória à Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), para que altere - a partir deste ano – o atual período de piracema em todas as bacias hidrográficas de Mato Grosso, que vai de novembro a fevereiro, esta medida pretende que o período proibitivo seja ampliado para seis meses, com início em outubro e termino em março.

Aqui, ninguém de sã consciência, está discordando dos trabalhos técnicos realizados pelos biólogos/etiologos do Estado de Mato Grosso, com relação ao período de piracema, período proibitivo de pesca, também conhecido como período de defeso.

O defeso é uma medida que visa proteger os organismos aquáticos durante as fases mais críticas de seus ciclos de vida, como sua época de reprodução ou ainda de seu maior crescimento. Dessa forma, o período de defeso favorece a sustentabilidade do uso dos estoques pesqueiros e evita a pesca quando os peixes estão mais vulneráveis à captura, por estarem reunidos em cardumes.

A questão emblemática dessa medida recomendatória alterando de 4 para 6 meses, o período proibitivo está justamente, em algumas questões pontuais e atípicas do nosso Estado.

A primeira delas a questão do seguro-desemprego, segundo a Superintendência Regional do Trabalho de Mato Grosso (SRTE-MT), existe 8,5 mil trabalhadores beneficiados com esse seguro, se esta medida for implementada implicará em mais gastos.

A segunda questão também complicadíssima é a do Trade Turístico, que em nosso Estado, praticamente não existe, em função da falta de políticas públicas, como: conservação de estadas, a falta de infraestrutura também é sentida e, por ai vai.

Mesmo assim, aqueles que resistem a duras penas para manter seus estabelecimentos funcionando, sentirão no bolso, se essas medidas forem realmente acatadas pelo Governo, pois existem grupos de turistas, que vem a Mato Grosso para pescar. Em sua grande maioria, são pessoas conscientes, que pescam por gostar e, que na verdade protegem nossos rios, pois a grande maioria tem consciência ecológica e, acabam deixando dividendos para o Estado.

Outro ponto nevrálgico é com relação à legislação da pesca, a piracema é um período natural de reprodução dos peixes de água doce, que ocorre em ciclos anuais no período das chuvas.

A lei é muito clara, e diz: aqueles que desrespeitarem a piracema serão penalizados com multa que podem variar de R$ 1 mil a R$ 100 mil, ou detenção previsto pela Lei Estadual nº 9.096, de 16 de janeiro de 2009, em consonância com a Lei Federal nº 9.605, de 12 de fevereiro de 1998. São poucos os contraventores que pagam essas multas e, mais do que isso, a apreensão não repõe os peixes que foram retirados dos rios; quem acaba sendo penalizado são os pescadores esportistas e, os ribeirinhos que pescam para seu sustento.

Acreditamos que possa ser feita uma adequação nessa medida adotada pelo (MPE), ou seja, que se mantenha a piracema apenas 4 meses, iniciando em (01) e (05) de novembro até (28) de fevereiro; respeitando que, apenas no mês de outubro seja proibitiva a pesca dos peixes que comprovadamente iniciam sua reprodução nesse mês, caso específico da piraputanga e do corimbatá, assim como aconteceu com o dourado, que acabou sendo protegido.

De tudo que foi dito até então, dois meses a mais ou dois meses a menos, não irá mudar muita coisa. O problema crucial da pesca em Mato Grosso, não está na quantidade de leis e, sim na falta de políticas públicas de fiscalização, ou seja, não existem fiscais suficientes, para percorrer, cerca de 18 rios, existentes, de grande e pequeno porte, e quando ocorre algum tipo de apreensão são pegos, “lambaris”, faz-se um estardalhaço na mídia, quando na verdade os grandes atravessadores devastam, matam nossos rios e, ninguém faz nada.

Pare o mundo, quero descer!

Professor Licio Antonio Malheiros é geógrafo (liciomalheiros@yahoo.com.br) 

Atenção! Os comentários e opiniões são de responsabilidade única e exclusiva do leitor e não expressam, necessariamente, o ponto de vista do site. Ao comentar, o usuário declara ciência e aceitação deste termo de conduta dos comentários do site LevergerNews.
Mais Opiniões
18/09/17
Marketing político e eleitoral - Parte VI
22/05/17
Evento em prol da festa do Senhor Divino reúne personalidades em Leverger
19/08/15
BAIXADA CUIABANA E SEUS DESAFIOS
12/02/15
ESPECIALISTA FAZ ALERTA SOBRE PERIGOS DA PRÁTICA ERRADA DE CORRIDA
20/12/14
O ACORDAR DE LEVERGER ESTA PRÓXIMO!
10/08/14
MT-040, estrada da morte!
27/11/13
A visão do patrão
07/11/13
O Princípio da não Autoincriminação;
31/10/13
Doutor Cid: um homem pantaneiro
14/10/13
Professores
19/05/13
Nessa manhã de frio e neblina, eis que surge o Zeppelim Gigante...
24/04/13
Nagib Saad - Uma atenção maior!
18/04/13
O episódio das cartilhas lança luz sobre a leniência governamental
18/04/13
O Morro de Santo Antônio foi ocupado
17/04/13
A Política que queremos, não é a que temos.
11/04/13
Direito Penal do Inimigo e a matança dos inocentes do Rei Herodes
14/03/13
Guató, Manoel de Campos Bicudo, Itaicy, Augusto Leverger, Totó Paes, Jonas Pinheiro....
28/02/13
"... Assim como o arroz com feijão..."
19/01/13
Quem nunca subiu o Morro de Santo Antônio?
23/10/12
A HISTÓRIA DA NAGIB SAAD
25/07/12
Família, um porto seguro.
14/07/12
A hora da mudança é agora ! Mudança já!
11/06/12
A VIZINHA LEVERGER
07/06/12
Nosso padroeiro Santo Antônio
26/05/12
CRIANÇAS DO TERCEIRO MILÊNIO
17/05/12
ORGULHO DE SER POLITICO
09/05/12
MAIS PREJUIZOS PARA A NOSSA SANTO ANTONIO
05/01/12
PERSPECTIVAS PARA O ANO NOVO
04/01/12
EDUCAÇÃO NA REDE MUNICIPAL EM LEVERGER
24/09/11
INGRATIDÃO & INGRATOS
CYBORG - O HOMEM DE 6 MILHÕES DE DÓLARES

Homônimo de herói de seriado americano vai responder pelo Controle de frotas e veículos da prefeitura de Leverger

BONITO PRA XA CARA !!!

Comediante é vetado para subir ao palco em Leverger

DOCUMENTO PÚBLICO

Gerente da Prefeitura Santo Antônio é suspeito de assinar ordem para pagamento sem conhecimento e autorização do chefe

DEMOROU, MAS SAIU DE CENA

Ex garoto prodígio do prefeito de Santo Antônio é exonerado

A ÚLTIMA CEIA!

Dois secretários devem sentar pela última vez ao lado do prefeito Valdir, num jantar nesta quinta-feira

Mais notas
Marketing político e eleitoral - Parte VI
Cláudio Cordeiro - Publicitário/Advogado
Evento em prol da festa do Senhor Divino reúne personalidades em Leverger
Redação - Leverger News
BAIXADA CUIABANA E SEUS DESAFIOS
EMANUEL PINHEIRO - É deputado estadual pelo Partido da República (PR)
ESPECIALISTA FAZ ALERTA SOBRE PERIGOS DA PRÁTICA ERRADA DE CORRIDA
Dr. Luiz Fernando Amorim é especialista na área de ortopedia e traumatologia
© Copyright Levergernews - Santo Antônio do Leverger, MT - Fone: (65) 3341-1799/8403-5258